3 erros cometidos por plataformas de e-commerce (e que você deve considerar ao contratar uma)

Tal qual uma loja física sem espaço físico ou vitrine, não é possível entrar no varejo online sem escolher e implantar alguma das inúmeras plataformas de e-commerce disponíveis no mercado. Atuando nesse ramo há muitos anos, percebo que muitos gestores têm dificuldades para avaliar e de fato adotar a plataforma que melhor se adapta para o seu negócio.

Leia Mais

Como franqueadoras estão usando a tecnologia de marketplace para vender mais e organizar fornecedores?

2 soluções para driblar os conflitos e faturar mais

Mesmo com os números animadores do comércio eletrônico e com a evolução dos hábitos de consumo, – hoje, somos quase 60 milhões de e-consumidores no Brasil (E-bit 2018) – algumas franquias ainda demonstram resistência em disponibilizar seus produtos e serviços na web por meio de um e-commerce. O motivo? Conflitos com franqueados e fornecedores. Neste post, vou explicar como algumas franqueadoras driblaram esses desafios e estão usando a tecnologia de marketplace para vender mais e organizar fornecedores.

Leia Mais

Qualquer profissional pode gerenciar um e-commerce?

O lançamento de um e-commerce costuma mudar a rotina de qualquer empresa que decide entrar no mundo do comércio eletrônico. Seja um pequeno comerciante, uma grande rede varejista ou em complexas transações B2B, a pouca familiaridade com a área pode trazer dúvidas como: quantas pessoas devo contratar, quem vai administrar a loja virtual, qualquer um pode fazer isso?

Leia Mais

Loja Virtual de Atacado: 5 dicas básicas que podem fazer a diferença!

Após muito planejamento para abrir uma loja virtual de atacado, orçamento na ponta do lápis e vontade de expandir as vendas, você tomou a decisão de iniciar no comércio eletrônico. A partir de agora, precisa dedicar tempo e preparar a equipe para que sua loja seja visitada e conhecida também na internet. Neste meio, há algumas questões que você deve se familiarizar e estratégias que você deve traçar para obter sucesso em sua loja.

Leia Mais

Por que o nível de serviço é mais importante que o portfólio?

Saiba o que a fornecedora da plataforma está oferecendo

Já ouviu falar naquele ditado “quem vê cara não vê coração”? É a essência desse post. Ao decidir qual software de e-commerce contratar, muitos empresários prestam mais atenção no portfólio da desenvolvedora do que no nível de serviço oferecido. Enquanto a carteira de clientes pode, sim, trazer credibilidade, sua decisão final não deve ser feita somente com base nesse fator, e vou  explicar o porquê.

Leia Mais

A Black Friday vem aí: você está pronto?

Em 2017, o evento alcançou R$2.1 bilhões em vendas.

O maior evento de e-commerce do Brasil está chegando e acontece, neste ano, no dia 23 de novembro. Em 2017, o Black Friday atingiu R$ 2.1 bilhões em vendas, segundo a Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm). No total foram realizados 10 milhões de pedidos, com um tíquete médio de R$ 246. Para 2018, as expectativas continuam sendo de crescimento.

Leia Mais

Plataformas com muitos e com poucos clientes: entenda qual é melhor para você

A influência da plataforma no desempenho do seu e-commerce.

Ao pesquisar a melhor plataforma de e-commerce para o seu negócio, você se depara com um mundo de opções. Depois de ler e-books, artigos e outros materiais, você também encontra algumas listas com “as mais usadas” ou as “melhores”, algumas mais caras e outras com um preço mais acessível. A relação de clientes listada na página inicial do site também “enche os olhos” de quem precisa fazer a melhor escolha. No entanto, nem sempre a empresa que possui o maior portfólio de clientes é aquela que vai te trazer os melhores resultados. A seguir eu explico o porquê.

Leia Mais

Sem divulgação, seu e-commerce não sairá do lugar.

Considere verba para marketing em seu planejamento inicial

Os números expressivos de crescimento do setor de e-commerce –no primeiro semestre de 2018 o faturamento foi de R$ 23,6 bilhões, uma alta de 12% em relação ao mesmo período de 2017 (E-bit, 2018) – escondem uma realidade bastante cruel e pouco falada nos conteúdos voltados para o tema. No Brasil, um terço das empresas virtuais fecha ou quebra antes de completar dois anos, segundo um estudo da Câmara E-net. Entre os motivos que contribuem com essa taxa de mortalidade, valor superior ao das lojas físicas, está a falta de investimento em divulgação.

Leia Mais