e-commerce para supermercados

E-commerce para supermercados: os principais desafios ao passar do off para o online

Atualmente, é possível comprar quase tudo pela internet, como livros, roupas, eletrodomésticos, cosméticos e até mesmo alimentos. Devido à busca por praticidade ao ir às compras, o crescimento do e-commerce para supermercados foi impulsionado, embora ainda haja resistência em relação a comprar online produtos perecíveis.

No entanto, isso tende a mudar cada vez mais, visto que os consumidores estão se habituando ao varejo de alimentos – por comodidade e/ou necessidade – e os varejistas estão se adaptando aos desafios de administrar um e-commerce para supermercados. 

A pandemia da Covid-19 foi outro fator influenciador da compra online. Em pesquisa realizada em 13 países da América Latina e Caribe pela Mastercard e Americas Market Intelligence (AMI) concluiu-se que 46% dos brasileiros passaram a comprar mais virtualmente durante a pandemia, enquanto 7% fizeram aquisição online pela primeira vez. 

Isso fez com que gestores de e-commerces olhassem para o momento atual como uma possibilidade de crescimento, já que os novos hábitos de consumo passaram a exigir a mesma experiência de compra tanto online quanto offline.

E a transformação digital tem evidenciado o quanto vale a pena migrar para a modalidade online e alcançar clientes de diferentes perfis. Com isso, marcas já consolidadas como Carrefour, Magazine Luiza e Mercado Livre, já passaram a investir mais na venda de alimentos pela internet. Continue lendo e entenda mais sobre esse processo!

E-commerce para supermercados: por que a transformação digital é importante? 

O e-commerce para supermercado tem crescido muito no Brasil. Segundo a Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (AbComm), as compras realizadas em supermercados online tiveram aumento de 180%, desde março deste ano, nas categorias alimentos & bebidas e beleza & saúde.

Isso é influência da transformação digital, que pode ser entendida como uma forma de integrar tecnologia digital aos setores de uma empresa. 

Trata-se de um processo transformador que pode atender a diversas demandas do negócio de forma inteligente, trazer mudanças para operações internas, agregar valor aos clientes e impactar positivamente no retorno financeiro.

Em geral, a transformação digital começa quando o objetivo é solucionar um problema ou alcançar uma meta. Sua importância está justamente nas possibilidades de melhorar processos internos, automatizar tarefas manuais, otimizar o tempo operacional, aumentar a produtividade e beneficiar o atendimento ao cliente.

Todos esses fatores impactam nas vendas, elevando a lucratividade e proporcionando uma melhor gestão de produtos, estoques e equipes por meio de soluções tecnológicas, como as plataformas de e-commerce OMS, B2B e B2C da Flexy. Afinal, é por meio da tecnologia que a migração do supermercado tradicional para o digital torna-se possível.

Desafios na adaptação do modelo tradicional de supermercados para e-commerce 

É fato que mudanças são sempre um desafio. Inclusive, sair do modelo tradicional de vender alimentos e outros produtos para adentrar o universo digital com o e-commerce para supermercado é um dos grandes. 

Veja abaixo pontos desafiadores que você precisa considerar nesse processo:

1. Qualidade dos produtos

O primeiro ponto é a qualidade dos produtos. Ter bastante cuidado com o armazenamento e entrega, evitando misturar produtos de categorias diferentes, é fundamental. 

A confiança na escolha de produtos perecíveis – que é, muitas vezes, bastante pessoal – é um dos desafios dos supermercados online, já que o cliente não pode escolher os produtos via loja virtual. Com isso, ele precisa confiar muito no serviço do funcionário para que receba o mais próximo possível o que solicitou.

Nesse caso, a dica é desenvolver sistemas de comunicação entre funcionário/cliente para que ambos tirem dúvidas durante o processo de compra.

2. Prazo de Entrega

O consumidor está acostumado a esperar uma ou duas semanas para receber uma compra online em casa. Mas quando o assunto é o “arroz e feijão”, esse prazo não faz sentido. Portanto, a agilidade de entrega é outro desafio dos supermercados.

Atualmente, a maioria trabalha com a entrega agendada: o cliente faz o pedido de manhã e recebe no horário escolhido no período da tarde, por exemplo, de acordo com a disponibilidade. É o que acontece na Cooperativa Cooper, que utiliza a tecnologia da Flexy. 

Alguns supermercados decidiram firmar a parceria com aplicativos de entrega, como o Rappi, que consegue realizar o serviço no prazo de uma hora. O Carrefour, por exemplo, lançou no Brasil as entregas via drive-thru: o cliente faz a compra pelo site e passa no local de carro somente para buscar. 

Na Ásia e nos Estados Unidos existem também os armários refrigerados, instalados em estações de metrô, grandes empresas ou em condomínios. Com eles, os clientes não precisam aguardar a entrega em casa e podem receber os produtos perecíveis, que ficam armazenados em pontos estratégicos, quando estiverem disponíveis.

3. Atualização do Estoque

Um dos grandes desafios dos supermercados online é fazer a atualização do estoque em tempo real. É bastante comum que o cliente compre determinado produto e só descubra que ele não estava disponível quando a entrega chega em casa trazendo um item “substituto”. 

Para minimizar esse problema, os supermercados utilizam o serviço de mensagens do aplicativo. Quando o funcionário inicia a compra, o cliente é alertado que o “personal shopper” está comprando e ambos podem conversar, trocar fotos dos produtos, especificando qual não está disponível e por qual o cliente deseja substituir. 

A integração com ERP também contribui para isso, visto que é possível conectar ferramentas que a sua empresa já utiliza na rotina diária do fluxo de trabalho diretamente na plataforma de e-commerce para supermercados.

4. Plataforma Adequada

Para que o e-commerce do supermercado funcione bem, além da integração com o estoque da loja física e com ERP, é crucial que a plataforma tenha funcionalidades facilitadoras. 

  • Lista salva: o e-commerce de um supermercado deve facilitar a recorrência de compra com a possibilidade de salvar listas de produtos. Como é comum que os consumidores comprem os mesmos produtos periodicamente, esse recurso agiliza a compra e pode fidelizar o cliente.
  • Buscador fácil: é necessário que a busca por produtos seja muito fácil. Um recurso importante é o “autocomplete”, que faz sugestões a partir do que o cliente digita.
  • Descrição detalhada: os produtos devem conter descrição detalhada com foto real e de qualidade, incluindo os produtos perecíveis, como frutas e verduras.

O que uma plataforma de e-commerce pode fazer por você 

Unir tecnologia ao objetivo de crescimento beneficia a sua empresa de várias formas, seja por meio de um modo ampliado de vender e alcançar novos clientes ou por permitir estar à frente na competitividade do mercado, contribuindo com uma maior inovação para o setor.

Abaixo, selecionamos os benefícios que você pode obter com soluções como as plataformas de e-commerce para supermercado:

  • Integração com sistemas de gestão e de outros setores para controlar melhor o fluxo de trabalho;
  • Captação de dados sobre os clientes, possibilitando conhecê-los melhor, para a criação de estratégias de vendas mais assertivas;
  • Garantia de uma visão 360º sobre os consumidores, de modo que seja possível melhorar o atendimento e a experiência do usuário;
  • Otimização e gerenciamento inteligente de pedidos, evidenciando dados relevantes sobre o estoque e a cadeia de suprimentos;
  • Maior crescimento do seu negócio oferecendo escalabilidade e suporte à expansão;
  • possibilidades de aumentar as vendas e realizar trocas e devolução com facilidade, conferindo uma experiência omnichannel completa ao usuário;
  • Maior segurança para o cliente e para a sua empresa, visto que criptografa os dados pessoais dos usuários e da integração, obedecendo a rígidos protocolos de segurança com os meios de pagamento.

Ou seja, é possível superar alguns dos principais desafios do e-commerce para supermercados com uma boa plataforma digital focada em potencializar as suas vendas. E é exatamente nisso que a Flexy vem trabalhando há anos, reunindo tecnologia inteligente para entregar valor ao seu negócio.

Inclusive, veja o infográfico completo que a Flexy disponibilizou para você conhecer as funcionalidades essenciais que uma plataforma de e-commerce para supermercados precisa ter.

Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Você também pode gostar