Plataforma de e-commerce para franquias

O fim dos conflitos e as vantagens para franquias e franqueados

­­Não importa em que país você esteja, basta avistar um grande “m” amarelo para entender que você está diante da maior rede de fast-food do mundo. Ao encontrar uma marca conhecida como essa você carrega uma certeza: os produtos serão iguais, ou muito parecidos, aos que você consome em sua própria cidade. Essa é a principal característica de uma franquia: a padronização – da marca, dos produtos, das estratégias, da experiência para o consumidor. É dessa maneira que os franqueados herdam o sucesso do franqueador e ganham força no mercado.

Manter o controle de qualidade entre os franqueados exige um sistema de gestão extremamente eficaz, com uma comunicação planejada, organizada e monitorada. E essa tarefa nem sempre é fácil. Por isso, o uso de tecnologias específicas pode ser um grande aliado.

Muitas franquias têm optado por expandir seus negócios para o comércio eletrônico. O motivo é claro, os novos hábitos de consumo transformaram os clientes em consumidores multicanais. Eles trafegam por diversos meios (dispositivos móveis, web ou lojas físicas) à procura de melhores preços e informações esclarecedoras para, finalmente, realizarem a compra. Estar presente também no ambiente online é uma oportunidade de ampliar as vendas e o alcance da marca.

Mas com a decisão de vender os produtos para o consumidor final também pela internet, surge a dúvida: como criar uma loja virtual sem ofender os franqueados? Afinal, eles podem encarar o novo canal como uma “ameaça”.

Para conciliar a necessidade de integrar franqueados com os interesses da franquia, estreitar a parceria entre as duas partes e garantir o padrão de qualidade dos serviços, empresas de tecnologia desenvolveram plataformas que facilitam as transações para empresas desse tipo.

  1. Todos participam das vendas

O franqueador pode criar um portal de vendas online onde os franqueados participam do processo de venda por meio de um e-commerce descentralizado, conhecido como marketplace. O sistema permite que o franqueador, dono do portal, venda ao consumidor final e tenha o controle do estoque, preço e vendas de todos os franqueados, sem que esses fiquem de fora do processo.

Como funciona? Ao ter um pedido registrado em um determinado CEP, o sistema encaminha esse pedido para a franquia mais próxima que tiver os produtos em estoque. Essa franquia, então, além de estocar os produtos, fica responsável por embalar o pedido e entregar à transportadora.

Como já mencionei em outros materiais, nesses casos, o franqueado pode se tornar um “representante” do franqueador, atendendo uma determinada região caso cheguem pedidos de lá. Todos ficam integrados e não há problemas no relacionamento entre as partes.​ Assim, cada um ganha a sua parte da cadeia de vendas e todos saem satisfeitos.​

  1. Canal de Relacionamento

Se você é um franqueador, é importante deixar claro para seus franqueados que apesar de o e-commerce muitas vezes ser visto apenas como um canal de vendas, ele pode se tornar também um canal de relacionamento com o cliente. Ele mostra ao consumidor que sua empresa está se adaptando e oferecendo condições diferenciadas de contato e compra, gerando fidelização e recorrência da compra.

  1. Integração Loja Física x Loja Online

Outra vantagem é a possibilidade de cativar o cliente pela loja online e trazê-lo para as lojas físicas. Muitas vezes, trocar um produto via correio ou transportadora pode ser um grande empecilho para o consumidor, desestimulando compras futuras. A troca na loja física ainda cria uma relação entre o comprador online e o lojista, que pode resultar em vendas em outra ocasião.

  1. Economia e Padrão de Qualidade

Por fim, há também outra vantagem que não atinge diretamente o consumidor final, mas que traz benefícios para a toda a rede de franquia: Marketplace de Fornecedores Homologados. Já ouviu falar? Prometo aprofundar melhor o assunto em outro post, mas a seguir explico como essa plataforma funciona.

Nesse modelo, as lojas subordinadas ao franqueador só podem comprar insumos para suas próprias lojas (embalagens, acessórios, utensílios, displays, entre outros) de fornecedores selecionados pelo dono do portal (no caso, o franqueador).

Um dos benefícios é a possibilidade da compra em escala, que reduz custos, e a venda de produtos essenciais à identidade da marca da franquia, que garantem o padrão de qualidade que mencionei no início do texto.

Para conhecer outras vantagens, baixe o e-book que publiquei recentemente sobre estratégias online para ampliação de vendas na indústria.

Se você é dono de uma rede de franquias, analise a possibilidade de oferecer um e-commerce para seus franqueados. Você criará mais um canal de vendas, sem prejudicar a sua rede de lojas. Ficou interessado no assunto? Tire suas dúvidas nos comentários ou entre em contato com um de nossos consultores aqui.

Veja também!

Cristiano Chaussard

Especialista em E-commerce no Atacado, Marketing de Relacionamento e CRM pela ESPM e Gestão da Inovação pela USP, Fundador e Diretor de Expansão da Flexy Digital e Presidente ABComm/SC (Associação Brasileira de Comércio Eletrônico em Santa Catarina).

One thought to “Plataforma de e-commerce para franquias”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *