Black Friday

A Black Friday trouxe lições para o e-commerce B2B? Mais do que você imagina.

Faz pouco menos de um mês que ocorreu mais uma Black Friday no Brasil. A data gerou mais de R$ 1 bilhão de faturamento no varejo online, um aumento de 51% em relação ao ano anterior, segundo a consultoria E-bit. Ao mesmo tempo, o site Reclame Aqui registrou mais de 12 mil reclamações em 24 horas, principalmente por problemas de acesso aos sites. Diante desse cenário, o que podemos tirar de aprendizado para melhorar os negócios no próximo ano?

1 – Invista na escalabilidade do seu e-commerce

Tente se colocar no lugar do consumidor. Você espera há um ano pela promoção que vai permitir que você compre por 50% a menos um produto que você namora há 2 anos. Porém, ao entrar no site com o menor preço disponível, você não consegue passar da primeira página. E, apesar de você atualizar e esperar, não há o que fazer, pois existe um limite de trabalho que aquele site aguenta.

Colocando-me no seu lugar, eu não gostaria de investir em divulgação concentrada num dia em que minha loja simplesmente sai do ar. Seria o mesmo que convidar todos para comprar na minha loja no dia mais esperado por todos e ser obrigado a fechar as portas por que o sistema do caixa “caiu”. Em outras palavras, um desperdício absurdo de oportunidade.

Para não precisar passar por isso aproveite os 11 meses até a próxima Black Friday e invista na escalabilidade do seu e-commerce. O que isso significa? Basicamente, você deverá investir na capacidade do site crescer de acordo com o número de acessos. O e-commerce trabalhará em um tamanho padrão até atingir x acessos simultâneos. A partir daí, ele vai crescer proporcionalmente, de acordo com a quantidade de consumidores que estão navegando no site.

2 – Crie uma rede de logística que suporte o número de pedidos

Um dos maiores problemas resultantes em comprar durante a Black Friday é ter de esperar mais do que o prazo normal a entrega do pedido. Aguardar 30 dias, quando o prazo normal é de até 14, irrita o consumidor. Por isso, ao fazer o planejamento de preços para o próximo ano, inclua também o planejamento da logística, com a possibilidade de expansão para a data, já que o período tende a ter muitos pedidos.

3 – Segurança

Cobranças múltiplas em cartão de crédito, emissão incorreta de boletos, falhas de comunicação entre a rede de pagamento e a de logística são apenas alguns dos problemas decorrentes da falta de segurança e eficiência em e-commerce. Avalie as ocorrências e faça mudanças para melhorar seu atendimento.

Aproveite essas lições e tente melhorar o seu e-commerce para o ano de 2015.

Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Você também pode gostar