ifood b2b

Como o IFood ampliou o faturamento e fidelizou restaurantes com o e-commerce B2B?

Você provavelmente já utilizou o aplicativo da maior foodtech da América Latina Latina, o IFood. Desde o seu lançamento, em 2011, o app de delivery que conecta consumidores, restaurantes e entregadores em uma só plataforma já apresentou diversas inovações. Dentre elas, foi a criação de um e-commerce B2B que conecta restaurantes a fornecedores de insumos. Além de ampliar sua forma de atuação, a novidade garantiu o aumento da receita e a fidelização desses clientes.

Não foi somente a pandemia que fez o Ifood se consolidar como líder do mercado de entregas, no entanto, os resultados positivos do e-commerce durante esse período o ajudaram a se posicionar muito à frente da concorrência. 

Para se ter uma ideia, em 2020, os marketplaces representaram 78% da receita bruta do comércio eletrônico do Brasil, segundo dados da NielsenIQ/Ebit. A mesma pesquisa constatou que a categoria de Alimentos e Bebidas apresentou crescimento expressivo, ganhando importância em pedidos no ano de 2021.

Atualmente, o Ifood gera 60 milhões de entregas mensais, possui cadastrados 410 entregadores e 270 mil restaurantes em 1,2 mil cidades. (Measurable IA, 2021)

Gerir uma tecnologia milionária que envolve tantos agentes não é tarefa fácil. É preciso manter os clientes finais, os entregadores e os restaurantes satisfeitos, tudo ao mesmo tempo!

Leia também: Qual a diferença entre um e-commerce e um marketplace?

De B2C ao B2B.

Depois de alguns anos focando suas ações nas entregas de refeições ao cliente final, o Ifood começou a pensar também em estratégias para melhorar os serviços e fidelizar sua base de restaurantes.

Afinal, são as milhares de lanchonetes, pizzarias, padarias, hamburguerias e bares que garantem a variedade e a proximidade que os consumidores buscam ao usar um app de delivery. Em se tratando de um marketplace, é impossível negar a importância desses parceiros.

Considerando os desafios que os gestores dos restaurantes enfrentam no seu dia a dia, como a compra de insumos para o seu funcionamento, a Foodtech lançou um novo marketplace destinado a ajudá-los nesse desafio.

“O Ifood passou por uma fase de “verticalização para trás”, isto é, o app que cumpria função de conectar consumidores a restaurantes (B2C), passou a ligar restaurantes aos seus diversos fornecedores (B2B), de alimentos, produtos químicos e embalagens.” Cristiano Chaussard

No início do projeto, em 2016, o iFood consultou a inteligência e estratégia da Flexy Digital para encontrar a solução adequada. O resultado foi a implementação do Shop Ifood, que recebeu inicialmente o nome de Ifood Next.

Como funciona a operação B2B do Ifood? 

O Shop Ifood consiste em uma plataforma de marketplace que possibilita o cadastro de empresas fornecedoras de insumos como caixas de pizza, sacos e embalagens para entrega, além de molhos, temperos e outros ingredientes.

shop.ifood.com.br

O objetivo é facilitar a vida desses estabelecimentos com um canal de acesso a fornecedores de qualidade – um desafio entre empresários -, todos selecionados pelo iFood, com um preço mais competitivo e negociado de forma independente. Assim como no modelo B2C, o aplicativo também recebe comissão por cada venda realizada.

Após o lançamento, o iFood adicionou outras funcionalidades como gestão de delivery para os donos dos restaurantes, onde eles podem acompanhar pedidos atrasados, fechados e o crescimento da empresa. Além disso, também disponibilizou o chat para concentrar a comunicação deles em um lugar só. 

Outras funcionalidades e vantagens podem ser consultadas aqui

Foi dessa maneira que o Ifood conseguiu fidelizar a base de clientes já estabelecida, ampliar a atuação comercial e, principalmente, aumentar o faturamento da empresa.

Não é à toa que o app domina hoje 83% do mercado de delivery de refeições no Brasil (Measurable IA, em 2021).

Lembrando que, apesar de realizar entregas de alimentos e refeições, o sucesso do Ifood se dá pelo desenvolvimento constante da sua tecnologia de vendas. Por meio de uma plataforma robusta capaz de conectar consumidores B2C e B2B, ela atinge o objetivo maior: tornar a vida dos seus clientes mais simples! 

Quais serão as próximas inovações no segmento de entrega? Escreva nos comentários o seu palpite.Conte com a Flexy Digital para desenvolver sua loja ou marketplace B2B tão rentável quanto a do Ifood. Entenda os maiores cuidados ao se criar um marketplace e entre em contato com nossos consultores aqui.

Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Você também pode gostar