3 fatores geradores de ROI no e-commerce B2B

Como seu portal pode otimizar o retorno sobre o investimento.

No mundo dos negócios, seja para criar uma loja física ou uma loja virtual, tudo gira em torno do ROI, o acrônimo em inglês para “Retorno sobre o Investimento”. Como o próprio nome diz, o ROI representa o lucro ou prejuízo obtido depois de um determinado investimento: em quanto tempo você começará a lucrar, depois que conseguir pagar o que investiu? Quando se pensa em ROI no e-commerce B2B, a crença é que o retorno será rápido, mas isso nem sempre é verdade.

Um projeto de e-commerce B2B precisa ter um excelente planejamento tanto para que a loja alcance o sucesso quanto para atingir o ROI em menos tempo. De todo modo, o investimento em uma loja virtual sempre vai valer a pena! 

Abaixo, listei 3 fatores geradores de ROI no e-commerce B2B para que você possa otimizar suas possibilidades de sucesso.

  1. Aumento do volume de vendas.

Um e-commerce B2B representa, antes de tudo, um canal de vendas extra. Além da possibilidade de conseguir novos clientes, devido ao maior alcance geográfico, o sistema é capaz de aumentar o ticket médio dos seus clientes atuais com o que chamamos de web merchandising. Nessa operação, os compradores são expostos a produtos que não sabiam que existiam, a promoções e ainda conseguem substituir com facilidade aqueles itens que estão faltando no estoque. Afinal, ninguém tem tempo para procurar produtos em catálogos impressos, não é mesmo?

Em transações B2B, velocidade e conveniência são tão importantes quanto o preço. O comprador poupa tempo com automações (ex: repetição do pedido em apenas um clique, acompanhamento e alteração a qualquer hora) e não precisa esperar a visita do representante comercial. Isso pode se traduzir no aumento do lucro, já que a venda pode acontecer sem a necessidade da intermediação daquele profissional.

Leia também: Benefícios do e-commerce B2B para o representante comercial.

    2. Menor custo de manutenção e de vendas.

Para criar uma loja física é necessário um investimento inicial suficiente para custear o aluguel ou a compra de um imóvel (em uma boa localização), contratação de representantes comerciais, impostos, móveis, tecnologia, entre outros. No comércio eletrônico, esse investimento pode ser muito mais baixo, já que compreende principalmente aos custos com plataforma, softwares, tecnologia, marketing e divulgação. Com  um investimento menor, o ROI pode chegar mais rápido.

Leia também: Diminua custos de comercialização com vendas online.

Uma plataforma também pode reduzir outros custos como: equipe responsável pela entrada dos pedidos, impressão de catálogos, erros de pedido (geralmente feitos em planilha), substituição de produtos.

Para conhecer mais, veja o infográfico: Como aumentar vendas e reduzir custos com um e-commerce B2B?

   3. Ampliação geográfica de atuação.

Um e-commerce permite que o seu negócio B2B consiga atender regiões que antes não eram cobertas pelas equipes de vendas, seja por distância ou falta de estrutura no local. Uma empresa que adere a um projeto dessa natureza consegue atingir segmentos de mercado que tradicionalmente não atingiria.

Um exemplo disso foi publicado no artigo: The Future of Customer Engagement and Commerce. O autor explica que a empresa americana Mountz, que produzia ferramentas, sensores e fixadores de medição de torque e métrica de precisão para empresas aeroespaciais e do campo encontrou, graças ao e-commerce, outro cliente inesperado: as empresas fabricantes de bicicletas de alta qualidade. A descoberta adicionou milhões à linha superior da empresa. 

Isto é, a Mountz encontrou um novo nicho do qual nem sabia que fazia parte devido ao alcance proporcionado pela internet.

#

Sabe qual é o resultado desses três pontos que discuti anteriormente? Aumento do ROI. Quando implementado de forma eficaz e alinhado com as funções tradicionais de vendas e suporte, o e-commerce B2B permite que os recursos sejam mais estratégicos no atendimento aos clientes. Os recursos são aplicados para usos maiores e melhores – em vez de serem eliminados. A equipe de vendas ganha, a empresa ganha e – mais importante – o cliente ganha. 

O que achou de nosso conteúdo? Deixe um comentário abaixo!

Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Você também pode gostar