A Black Friday vem aí: você está pronto?

Em 2017, o evento alcançou R$2.1 bilhões em vendas.

O maior evento de e-commerce do Brasil está chegando e acontece, neste ano, no dia 23 de novembro. Em 2017, o Black Friday atingiu R$ 2.1 bilhões em vendas, segundo a Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm). No total foram realizados 10 milhões de pedidos, com um tíquete médio de R$ 246. Para 2018, as expectativas continuam sendo de crescimento.

Apesar dos números animadores, os consumidores ainda vêm enfrentando problemas estruturais que atrapalharam muitas transações. A One Day Testing, especialista em testes de produtos digitais, monitorou 43 lojas virtuais com alto volume de acessos e registrou diferentes tipos de erros encontrados pelos consumidores, como tempo de carregamento e quantidade de dados transferidos.

Da lista de e-commerces analisados, 36 estabelecimentos apresentaram instabilidade em algum momento, com timeout (quando a página fica mais de 45 segundos sem apresentar resultados) em 32% deles, totalizando 4 horas e 16 minutos fora do ar. Outras reclamações se referiram também à propaganda enganosa, problemas na finalização da compra, valores do frete e divergência de valores.

Por isso, se você mantém uma loja na internet, precisa estar preparado para este dia! É importante pensar em detalhes técnicos para que tudo corra bem no seu e-commerce e que o cliente não saia desapontado ao acessá-lo na sexta-feira. A seguir, dou 5 dicas essenciais.

1 – Invista na escalabilidade do seu e-commerce.

Tente se colocar no lugar do consumidor. Você espera há um ano pela promoção que vai permitir que você compre por 50% a menos um produto que você namora há anos. Porém, ao entrar no site com o menor preço disponível, você não consegue passar da primeira página. E, apesar de você atualizar e esperar, não há o que fazer, pois existe um limite de trabalho que aquele site aguenta.

Colocando-me no seu lugar, eu não gostaria de investir em divulgação concentrada num dia em que minha loja simplesmente sai do ar. Seria o mesmo que convidar todos para comprar na minha loja no dia mais esperado por todos e ser obrigado a fechar as portas por que o sistema do caixa “caiu”. Em outras palavras, um desperdício absurdo de oportunidade.

Para não precisar passar por isso, aproveite os 11 meses até a próxima Black Friday e invista na escalabilidade do seu e-commerce. O que isso significa? Basicamente, você deverá investir na capacidade do site crescer de acordo com o número de acessos. O e-commerce trabalhará em um tamanho padrão até atingir x acessos simultâneos. A partir daí, ele vai crescer proporcionalmente, de acordo com a quantidade de consumidores que estão navegando no site.

2- Escolha os produtos que entrarão na promoção.

No Black Friday, para não perder a rentabilidade da loja é importante também não fazer promoções em todos os produtos. Uma boa estratégia é selecionar os produtos que têm menor giro de vendas na loja online, os menos atrativos, e colocar um desconto considerável.

Em alguns casos, varejistas costumam computar descontos até abaixo da margem de lucro. O objetivo é este produto atrair a atenção dos consumidores para o site e, assim, mostrar os outros produtos da loja. Para esta estratégia ser eficiente, é interessante que seja criada uma categoria própria aos produtos com descontos, ou um hotsite específico para itens etiquetados padrão Black Friday.

3 – Crie uma rede de logística que suporte o número de pedidos.

Um dos maiores problemas resultantes em comprar durante a Black Friday é ter de esperar mais do que o prazo normal a entrega do pedido. Aguardar 30 dias, quando o prazo normal é de até 14, irrita o consumidor. Por isso, ao fazer o planejamento de preços, inclua também o planejamento da logística, com a possibilidade de expansão para a data, já que o período tende a ter muitos pedidos.

4 – Preocupe-se com a segurança.

Cobranças múltiplas em cartão de crédito, emissão incorreta de boletos, falhas de comunicação entre a rede de pagamento e a de logística são apenas alguns dos problemas decorrentes da falta de segurança e eficiência em e-commerce. Avalie as ocorrências e faça mudanças para melhorar seu atendimento.

5 – Não estenda a promoção!

Um erro cometido por muitos comerciantes na internet é pensar que é possível estender o Black Friday por uma semana. Não! O Black Friday é uma ação promocional de impulso. Ou seja, é forçada em um tempo curto, para ganhar o consumidor pela emoção, na pegada de uma grande promoção. O evento não deixa o cliente pensar por muito tempo. Portanto, não estenda a promoção por mais de um dia. Esta regra é inflexível: Black Friday é só na sexta-feira.

Lembre-se: todo ano tem Black Friday! Se não der tempo de aplicar as mudanças até o dia 23, você terá mais 11 meses para se planejar e aproveitar as oportunidades dessa data.

Veja também!

Avatar

Cristiano Chaussard

Especialista em E-commerce no Atacado, Marketing de Relacionamento e CRM pela ESPM e Gestão da Inovação pela USP, Fundador e Diretor de Expansão da Flexy Digital e Presidente ABComm/SC (Associação Brasileira de Comércio Eletrônico em Santa Catarina).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.