Desafios do comércio eletrônico nas operações logísticas

Desafios do comércio eletrônico nas operações logísticas

O crescimento do e-commerce é notório, visto que o setor vem se expandindo cada vez mais. Sob influência da transformação digital no mundo todo, as mudanças nos hábitos de consumo sem dúvida vêm servindo de impulso para isso. No entanto, junto à expansão vêm os desafios do comércio eletrônico, como em relação à logística.

O início de uma nova era no varejo online foi impactado pela crise na saúde pública, que influenciou em maiores compras feitas pela internet e aplicativos. Mas, se esse é um novo momento para o setor, ainda há um problema que não é de hoje: a morosidade no processo de frete, entrega e armazenamento de recursos ou mercadorias.

Com isso, restam algumas questões importantes para quem atua diretamente com os desafios do comércio eletrônico: como a logística no e-commerce pode otimizar processos e ajudar a expandir o negócio? Continue lendo e descubra!

Desafios do comércio eletrônico nas operações logísticas brasileiras

É fato que a logística é um dos maiores desafios do comércio eletrônico. Isso é muito influenciado pelo modo como o sistema brasileiro é regido. Além dessa amarra, podemos citar  várias complexidades do processo, como:

  • Amplitude do território nacional
  • Necessidade de modal ferroviário;
  • Péssimas condições de estradas, ruas e rodovias;
  • Altos custos com combustível e pedágios;  
  • Dificuldade em gerir o estoque;
  • Falta de infraestrutura adequada no sistema no geral.

 A logística é um problema no Brasil, principalmente, em razão da defasagem na estrutura de transporte, falta de integração entre os modais e carência de segurança nas vias. 

Portanto, enquanto o mercado online vem crescendo, o processo logístico ainda é considerado um dos principais problemas que os gestores enfrentam na operação de suas lojas virtuais. 

Inclusive, esse é um ponto decisivo na fidelização de clientes, visto que quem compra online quer seu pedido entregue de forma ágil e com segurança. Com isso, identificar gargalos e buscar solucionar o problema de entregas no seu e-commerce é também parte da otimização da experiência do consumidor. 

Apesar dessas questões e visando o maior investimento na transformação digital, é possível considerar que há oportunidade de desenvolvimento do setor de logística. O uso de tecnologia, por exemplo, é uma das medidas que podem contribuir com esse avanço.

Como funciona a logística de um e-commerce? 

Como vimos, um dos maiores desafios do comércio eletrônico é a logística, que é o setor operacional de uma loja online.

Para o consumidor, a qualidade do processo de logística é avaliado, principalmente, pela entrega do item dentro do prazo, obviamente em perfeitas condições.

No comércio eletrônico, a logística diz respeito a todas as atividades de transporte, armazenamento, recepção e distribuição de mercadorias. Para continuar seguindo de forma produtiva, é muito importante que haja um planejamento elaborado. As etapas desse processo envolvem um ciclo que consiste em:

  • Selecionar fornecedores de produtos e insumos;
  • Receber e conferir mercadorias;
  • Armazenar e realizar controle de estoque;
  • prever de compras;
  • Preparar e embalar os pedidos;
  • Entrar em contato com a empresa transportadora;
  • Documentar e emitir nota fiscal;
  • Monitorar as fases de envio e entrega de pedido;
  • Gerenciar as entregas;
  • Realizar um bom pós-venda e considerar logística reversa.

Pontos de atenção nos processos de logística 

Veja os três principais pontos desafiadores que você precisa considerar em relação ao processo de entrega de pedidos no e-commerce:

Logística reversa

Esse tipo de logística é um processo que disponibiliza a troca ou devolução de um pedido que foi comprado online. Com isso, a empresa precisa considerar as regras da Lei do Arrependimento, que oferece o direito de devolução de um produto dentro de um prazo específico.

Afinal, o Código de Defesa do Consumidor (CDC) prevê essa devolução e exige que os e-commerces estejam preparados para prestação de serviço e acolhimento.

Custos elevados

A logística no e-commerce não é um setor barato, visto que inclui muitos gastos, como transporte e embalagem segura. Nesse sentido, aliviar esses custos é um grande desafio, sendo o mais indicado pensar em ações estratégicas para buscar soluções eficientes.

Por exemplo, o corte nas despesas pode ser necessário, mas é importante se atentar aos processos fundamentais para evitar reduzir muito o valor e acabar prejudicando a qualidade

Outra dica é se manter informado sobre o que acontece no mercado para aproveitar oportunidades e adotar soluções tecnológicas que contribuam com a redução de custos.

Falha na comunicação 

A falta de uma boa gestão de informações dentro da empresa também faz parte dos desafios do comércio eletrônico e pode causar grandes prejuízos, visto que toda a comunicação do setor precisa estar alinhada. Portanto, se houver falha na comunicação, também haverá descontrole na logística.

Um exemplo disso é quando você compra algo online e só depois recebe a notícia de que aquele produto já não se encontra mais disponível. Ou seja, as informações precisam estar muito claras, uma vez que esse tipo de situação pode desencadear o descontentamento do cliente e influenciar também na imagem da empresa.

5 dicas para otimizar o processo logístico 

Falamos sobre o processo de logística no e-commerce como um dos principais desafios do comércio eletrônico, mas você sabe como otimizar esse setor na sua empresa? Veja nossas dicas quanto a isso!

Encontrar uma transportadora 

Uma questão que faz com que você precise de mais de um parceiro de logística é a necessidade de a entrega ser baseada em locais próximos dentro de uma área. Com isso, é necessário que você invista em parcerias para obter uma transportadora por região. 

Dessa forma, é possível ampliar a logística e tornar as entregas mais eficientes e ágeis. Afinal, é por meio do transporte que você alcança seus clientes e garantir que esse serviço seja feito com excelência é um meio de deixá-lo mais satisfeito.  

Vale a pena, inclusive, investir mais, com estratégia e planejamento, em locais determinados e que possuem maior demanda, considerando os custos desse investimento e as necessidades do e-commerce naquela área.

Considere o custo-benefício

É preciso lembrar que não é aconselhável contratar nenhum serviço apenas pelo preço, principalmente no setor de logística para e-commerce. 

Por isso, para considerar o custo-benefício de forma eficiente é preciso analisar vários fatores, como: infraestrutura, avaliações de clientes feitas na internet, condições de pagamento e prazo de entrega.

Crie relações de confiança

Outro ponto importante é que você precisa identificar e conhecer os fornecedores para criar laços de confiança. Isso significa manter uma boa base de parceiros, avaliando se a empresa possui qualidade e entrega bons serviços. Dessa forma, converse com outros clientes que já tenham contratos ativos e evite companhias duvidosas. 

Faça muitas cotações

E então, chega o momento de analisar as propostas dos parceiros em potencial e a sua capacidade financeira, fazendo quantas cotações forem necessárias. Isso precisa ser avaliado juntamente aos serviços oferecidos, considerando também as demandas do seu negócio. 

A dica é identificar o valor de cada funcionalidade e analisar as necessidades da empresa em relação a isso. Nesse ínterim, você pode encontrar algum recurso desnecessário no momento e outro que precise mais.

Invista em tecnologia

Por último, o investimento em tecnologia, como já mencionamos, é a maior expectativa que podemos criar em relação às melhorias na logística do Brasil. Enquanto a digitalização avança, a inovação vem permitindo evolução em relação ao sistema de entregas.

A previsão de demandas, por exemplo, é feita com base no histórico de vendas, pontos da economia global, comportamento do consumidor e do mercado, bem como questões de sazonalidade. No entanto, controlar tudo isso sem um software que permita a análise de dados e gestão eficiente torna-se uma tarefa ainda mais complexa.

É possível otimizar a gestão logística do seu e-commerce adotando medidas que busquem os pontos fracos que precisam ser melhorados e as oportunidades que podem ser aproveitadas. Por meio de um software, você obtém maior controle desses processos e consegue traçar estratégias mais assertivas.

Inclusive, agora que você já viu como superar os desafios do comércio eletrônico, saiba que você pode contar com os parceiros da Flexy, que oferecem diversos tipos de serviços complementares, como entregas de encomendas para todo o Brasil.

Conheça os parceiros da Flexy do segmento de frete e logística!

Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Você também pode gostar