5 dicas essenciais de SEO para e-commerce

Ações básicas de otimização para melhorar a posição do seu site

Segundo pesquisa, 75% dos usuários que utilizam ferramentas de busca não passam da primeira página de resultados. Aí está a importância de ter um bom posicionamento orgânico, afinal um site que não é encontrado, não tem visitantes e um site sem visitantes não realiza conversões nem vendas. Search Engine Optimization (SEO) ou Otimização para Mecanismos de Busca, em português, é o conjunto de estratégias com o objetivo de potencializar e melhorar o posicionamento de um site nas páginas de resultados orgânicos nos portais de busca, como o Google.. O apoio de um profissional especializado nessa área é crucial, mas existem algumas coisas que você, como dono, pode fazer para contribuir. No post de hoje, vou mostrar 5 dicas essenciais de SEO para e-commerce para ajudar você fazer as melhores escolhas desde o início.

1.Invista em UX

A sigla UX vem do termo User Experience, ou Experiência do Usuário, e se refere a como o consumidor interage com o seu produto ou serviço a partir da disposição dos elementos do site. Diferentemente da Experiência de Interface (UI), focado no layout propriamente dito, o UX tem um fator emocional: é preciso entender as preferências e o comportamento do seu cliente para oferecer conveniência, usabilidade e utilidade, fatores determinantes para o sucesso de uma loja virtual.

Além de uma estética agradável, intuitiva e organizada, outro fator que influencia na experiência do usuário é o desenvolvimento de um layout responsivo: a habilidade que um site tem de se adaptar a resolução da tela que está sendo visualizada. Esse elemento passou a valer mais entre os critérios de ranqueamento do Google desde o começo de 2016. 

Em novembro de 2019, as vendas mobile ultrapassaram pela primeira vez as feitas através do desktop, segundo informações do relatório Webshoppers 41. Se o seu site não estiver preparado para o crescente número de usuários que fazem compras pelo smartphone, por exemplo, ele perderá muitos clientes e, consequentemente, cairá no ranking. Por isso, o UX é tão importante no desenvolvimento de SEO para e-commerce.

Você pode ler mais sobre esse assunto no post: E-commerce: vantagens do layout responsivo”.

2.Meta Description

Na configuração das meta tags, as linhas de código HTML ou “etiquetas” que, entre outras coisas, descrevem o conteúdo do seu site para os buscadores, também adicionamos o título (title tag) e a descrição (meta description). A description é a descrição resumida do conteúdo do seu site, que será exibida na área de pesquisa, logo abaixo do título da página. Concentre-se em fazer uma boa descrição, com aproximadamente 90 caracteres.

Atualmente, a qualidade do conteúdo é muito mais relevante para os resultados de pesquisa do que a configuração de palavras-chave. Mesmo assim, as meta descriptions ajudam a passar credibilidade e atrair o consumidor, por isso, devem estar muito bem configuradas. Lembre-se: não são somente os robôs do Google que colocarão o seu site nas melhores posições. Pense na experiência do usuário: como o cliente vai analisar o que está sendo apresentado na pesquisa? É ele que decidirá clicar ou não no seu link.

3.URL Amigável

Um endereço de site limpo, organizado e fácil de memorizar é chamado de URL amigável. Elas são úteis não só para os usuários, mas também para os mecanismos de busca, que conseguem compreendê-lo com mais facilidade. Implementá-lo nas páginas do seu site pode ajudar muito em sua estratégia de marketing digital.

Para uma URL ser amigável, devemos entender do que a página se trata assim que olhamos para ela, por exemplo: www.flexy.com.br/e-commerce-b2b – Dá pra saber que o link leva a página sobre o e-commerce B2B, certo?

Outra dica é separar as palavras de um link por hífens (-),com letras minúsculas e sem acentos nem caracteres que não são universais, como a cedilha (ç). Segundo o Google, os visitantes podem se sentir intimidados por URLs demasiadamente longas, complexas e com palavras incomuns.

Para uma URL ser amigável, ela também deve conter sempre a palavra-chave relacionada àquela página. Isso ajuda tanto em SEO para e-commerce quanto na experiência do usuário, que fica sabendo se a sua página abordará o tema que ele está pesquisando.

4. Boa codificação HTML

A codificação HTML é a forma como um desenvolvedor “escreve” o conteúdo de um site, por meio de caracteres especiais, símbolos e outros elementos, usada para dizer ao navegador como exibir as páginas que são visitadas. Esse conjunto de caracteres vai definir tudo o que ele quer que apareça no site: parágrafos, títulos, links, imagens. Uma boa codificação significa juntar esses elementos da forma mais clara e eficiente possível.

Um layout lógico e funcional, com codificação limpa que facilita o rastreamento, faz os motores de buscas considerarem seu site saudável e criado de uma forma que atribui valor. Planejando a arquitetura do site você facilita a vida dos usuários e permite que os motores de busca rastreiem as páginas com mais fluidez.

5.Otimização de imagens

As imagens podem ser uma ótima forma de atrair visitantes para a sua página. Elas também são consideradas nos critérios de ranqueamento do Google. Você deve usar a palavra-chave no título, na descrição e no nome da imagem que vai ilustrar o conteúdo e, se possível, antes e depois da figura.

Use os tipos de arquivo comumente aceitos. A maioria dos navegadores oferece suporte a imagens em JPEG, GIF, PNG, BMP e WebP. Também é uma boa ideia combinar a extensão do nome de arquivo com o tipo de arquivo.

O mais indicado é sempre tentar manter a imagem o menor possível sem prejudicar sua qualidade – nunca maior do que 1 megabyte. A dica é fazer upload do tamanho exato que vai usar – não faça o upload de uma imagem grande para usá-la menor, porque o usuário terá que carregá-lo no tamanho original.

Imagens muito pesadas prejudicam a velocidade de carregamento do seu site. Uma coisa é certa: a demora na abertura de uma página torna usuário impaciente e pode fazê-lo desistir de navegar no seu site. Isso também deve ser avaliado!

#

Essas são apenas algumas das técnicas que podem ser aplicadas para melhorar a posição do seu e-commerce e de seus produtos no ranking do Google. Como comentei anteriormente, elas não fazem milagres na divulgação do seu site: valorize a qualidade do conteúdo. A combinação conteúdo bem apresentado + experiência positiva + atualização constante é que vai fazer com que o usuário sempre volte. Já teve alguma experiência com SEO para e-commerce? Deixe nos comentários! Se tiver outras dúvidas, entre em contato aqui

Comentar

One thought to “5 dicas essenciais de SEO para e-commerce”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Você também pode gostar