diferenças entre e-commerce B2B e B2C

Infográfico | Quais as diferenças entre e-commerce B2B e B2C?

Texto atualizado em 07/04/2022. 

Características de cada mercado pedem tecnologias específicas.

Enquanto o mercado B2C pretende provocar o desejo de compra no maior número de pessoas possível, o mercado B2B é seleto, restrito e orientado a grande volume de itens por pedido.

Somente essas diferenças já são capazes de definir o tipo de software utilizado na criação de um projeto de e-commerce.

Acompanhe o texto para conhecer outras diferenças entre esses modelos. 

Qual o significado das siglas B2B e B2C

Antes de mais nada, é importante entender o significado desses acrónimos. 

B2B é a sigla em inglês para Business to Business, que em tradução livre significa negócios para negócios. Neste modelo a venda acontece entre empresas e compreende negócios como a transformação de insumos em novos produtos, a revenda, serviços de consultoria e algumas soluções como Software as a Service (SaaS). 

Já o B2C é a abreviação da língua inglesa de Business to Consumer e refere-se às vendas das empresas para o consumidor final. Ou seja, é quando o cliente faz uma compra para uso próprio, por exemplo, ao adquirir uma camisa ou um eletrodoméstico. 

Em outras palavras, podemos dizer que B2B se refere ao atacado enquanto B2C ao varejo.    

Mercado de e-commerce 

Definitivamente 2020 foi um ano atípico devido à pandemia de COVID-19. Foram muitas mudanças e hábitos no comportamento do consumidor que acabaram por refletir em grandes oportunidades para o comércio eletrônico.   

De acordo com o 43º Webshoppers, relatório da NielsenIQ Ebit, as vendas online no Brasil cresceram 41% em 2020, alcançando um faturamento de R$ 87,4 bilhões. Foi o maior desempenho em 13 anos. 

No ano passado, o faturamento teve um recorde histórico, alcançando R$ 161 bilhões. E as projeções para este ano seguem com crescentes. De acordo com a Neotrust, o aumento deve ser de 9%, chegando a R$ 174 bilhões. 

Os dados mencionados acima se referem ao varejo. 

O faturamento do mercado B2B no comércio eletrônico chama ainda mais atenção. Em 2019, esse ramo faturou US$ 12,1 trilhões, segundo a empresa Forrester Research. E a previsão da Business Wire é que até 2028 o e-commerce B2B movimente US$ 25,65 trilhões.

Diferenças entre e-commerce B2B e B2C

Como vimos anteriormente, ambos os mercados continuam crescendo com faturamentos superiores a bilhões de reais por ano. 

Por envolver grandes volumes de itens e, consequente de valores, a compra no B2B costuma ser mais planejada e racional, bem diferente da compra B2C que é mais imediatista e por impulso.  

Portanto, as necessidades de soluções são diferentes em uma plataforma de plataforma de e-commerce. 

O e-commerce B2B tem detalhes que não atendem ao mercado B2C. Entre eles, regras de pagamento como boleto a faturar e o cartão BNDES. Além de outras especificidades como cálculo de impostos, representantes de vendas, sellers, entre outros. 

Já no e-commerce B2C, as promoções, agilidade na entrega e valor do frete são requisitos indispensáveis para se oferecer o consumidor final. 

Para saber mais diferenças antes de escolher a tecnologia de vendas para sua loja virtual, baixe já o nosso Infográfico: Quais as diferenças entre e-commerce B2B e B2C?

Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Você também pode gostar