Vendas na indústria: Como implantar um e-commerce na indústria – Parte 2

Seguimos com a segunda parte desse post. Se você ainda não leu a primeira, clique aqui.

Se você já leu, vamos relembrar? Na primeira parte, citei 4 passos essenciais para implantar um sistema  e-commerce na indústria: planejamento, adaptação, delegação de tarefas e divulgação do novo portal. Mas apenas esses passos não são suficientes. Ainda existem outras dicas que vão ajudar a alavancar o seu negócio!

  • Escolher uma Agência Digital.

As agências estão em uma posição privilegiada em relação aos negócios digitais. Elas possuem a expertise, já conhecem o calendário das datas especiais para promoções do varejo e do atacado e sabem quais as melhores estratégias para divulgar em diferentes canais.

Despreocupar-se com o marketing e gerenciamento da sua loja virtual vai permitir que você se dedique a outra atividades importantíssimas, como a que citarei a seguir.

  • Recuperar Clientes

Você sabia que até 40% da cartela de clientes de uma indústria está inativa? No Guia dos Clientes Inativos, explico como recuperá-los e porque fazer isso é bem mais rentável do que conquistar novos. Não deixe de baixar, para entender melhor.

A dica é criar uma equipe de vendas centralizada na sua indústria que envie e-mails e façam ligações para clientes inativos, mostrando a opção da compra online. É possível que o seu grupo de clientes não apreciasse a abordagem seus antigos canais de vendas ou não fossem atingidos regionalmente por eles. O que me leva ao próximo ponto.

  • Preparar a frota/logística

Com a implantação de seu e-commerce, as vendas na sua indústria conseguirão atingir um território ainda maior, então garanta que seja realizada uma análise da logística assegurando que todas as regiões serão atendidas. Veja se a sua frota ou o serviço de frete que você contratará, atenderá às suas necessidades.

  • Incluir o Representante de Vendas

Por fim, não se esqueça de incluir o representante comercial na cadeia de vendas online. Afinal, você não deve ferir um canal de vendas que funcionou por tanto tempo.

Você pode configurar seu sistema para que o representante receba notificações de vendas realizadas sem a sua presença, recebendo uma porcentagem dependendo da região da compra. Ou pode disponibilizar esse sistema para as compras que ele realizar, através de uma área restrita e exclusiva a representantes acessível somente por senha.

Com essas dicas, você já pode iniciar o projeto de implantação de um sistema online de vendas na indústria. Se tiver alguma dúvida, entre em contato com a Flexy. Boa sorte!

Para saber ainda mais, assiste o webinar: Como estruturar um e-commerce na indústria.

Veja também!

Cristiano Chaussard

Especialista em E-commerce no Atacado, Marketing de Relacionamento e CRM pela ESPM e Gestão da Inovação pela USP, Fundador e Diretor de Expansão da Flexy Digital e Presidente ABComm/SC (Associação Brasileira de Comércio Eletrônico em Santa Catarina).

One thought to “Vendas na indústria: Como implantar um e-commerce na indústria – Parte 2”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.