Mercado B2B Online continua em expansão em 2018

Índice B2B chegou a 1,81 tri em 2017

As transações digitais entre empresas movimentaram R$ 1,81 trilhão em 2017, de acordo com a projeção da E-Consulting, que elabora e divulga o índice Business-to-Business Online (B2BOL) há mais de 15 anos.

O levantamento mede, a cada três meses, os volumes transacionados digitalmente entre empresas tanto em marketplaces (B2BOL E-markets) quanto em transações realizadas em sistemas integrados entre as companhias e seus fornecedores (B2BOL Companies), que incluem portais digitais, EDI, plataformas B2B.

Crescimento do faturamento em relação a 2016 | Fonte: E-bit

O B2BOL Companies, praticado entre as trinta maiores empresas do país, que representam em torno de 76% de toda a movimentação brasileira entre companhias e suas cadeias de valor, alcançou R$ 1,39 trilhão em 2017, contra R$ 1,37 trilhão de 2016.

Segmentos que mais compraram em 2017 – B2BOL Companies | Fonte: E-bit

 

Os segmentos mais compradores no período foram: bens de consumo (11,4%), governo e agências públicas (10,2%), varejo (10,7%), química e petroquímica (9,6%) e telecomunicações, TI e internet, entretenimento e mídia (8,8%).

Já o B2BOL realizado entre e-marketplaces independentes, os chamados mercados digitais intermediários, atingiu o volume de R$ 420 bilhões. Em 2016, este valor foi de R$ 359 bilhões. Nesta categoria, bens de consumo duráveis e não duráveis responderam por 14,1% do total transacionado.

A categoria foi seguida por atacado e varejo (8,3%), química e petroquímica (12,3%), telecomunicações, TI e internet, entretenimento e mídia (9,2%) e Utilities (7,7%).

Diferente de outros nichos da economia, que sofrem com a atual crise econômica do país, o segmento B2B online continua em expansão, mesmo que tímida.

Cada vez mais empresas que vendem para outras empresas aumentam seus investimentos em plataformas de e-commerce, em integração end-to-end (pedidos de gestão, ERP, ferramentas financeiras, dentre outros) e multicanalidade.  Elas já descobriram o potencial dessas ferramentas que auxiliam não apenas nas vendas, mas na gestão (pedidos, estoque, fornecedores) e recuperação de clientes inativos.

No entanto, elas ainda são minoria.

Talvez nem todas as empresas industriais brasileiras conheçam as vantagens de comercializar seus produtos pela internet. Tampouco sabem do potencial deste mercado!

É por isso que não me canso de compartilhar esses dados surpreendentes. Ao compararmos o faturamento do já consolidado mercado B2C com o do B2B, por exemplo, verificamos uma diferença considerável. Confira o gráfico abaixo.

Faturamento B2B x B2C Online em R$ | Fonte: E-bit

Todos esses dados positivos me encorajam a dizer que em 2018, isso não será diferente. Seguimos em expansão!

Quer entender como funciona uma plataforma voltada para o mercado B2B? Baixe o e-book B2B de verdade X B2B de mentira. Conheça também as Estratégias Online para Ampliação de Vendas na Indústria e Atacado.

Se tiver dúvidas, entre em contato com a Flexy aqui.

Fonte: E-Consulting

Veja também!

Cristiano Chaussard

Especialista em E-commerce no Atacado, Marketing de Relacionamento e CRM pela ESPM e Gestão da Inovação pela USP, Fundador e Diretor de Expansão da Flexy Digital e Presidente ABComm/SC (Associação Brasileira de Comércio Eletrônico em Santa Catarina).

One thought to “Mercado B2B Online continua em expansão em 2018”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.