Por onde começar a implantação de um shopping virtual?

Transforme seu shopping físico em shopping virtual com a tecnologia de marketplace.

Lojas físicas e grandes centros comerciais têm nas mãos a oportunidade de aumentar as vendas por meio da implantação de um novo canal online. Se você já comanda um Shopping Center físico, deve aproveitar seu know-how e relacionamento atual com diversos lojistas para embarcar de vez neste novo território, criando um shopping virtual. Por onde começar?

Sabemos que iniciar um novo negócio digital pode parecer difícil, principalmente quando falamos da criação de um marketplace, modalidade que envolve muitas lojas e empresários com diversas experiências e com graus diferentes de informação. Mas, garantimos que é possível e que vale a pena!

O processo é, na realidade, muito mais simples do que acontece no mundo físico. O que faz parecer complicado é o fato de ser um ambiente desconhecido para quem ainda não tem experiência com o digital. Por isso, é crucial envolver os lojistas no projeto e mantê-los bem informados sobre as vantagens de participar da “versão online” do seu Shopping. 

Leia também: Diminua custos de comercialização com as vendas online.

Passo #1 – Conscientização.

Nessa primeira fase, você precisará mostrar aos lojistas que integram o seu Shopping físico as vantagens de estarem no ambiente virtual. Eles deverão entender que o consumidor é multicanal e percorre por vários meios (loja física, internet, redes sociais) para escolher os melhores preços e, finalmente, realizar a compra. Muitas vezes, eles experimentam os produtos nas lojas físicas e finalizam o pedido nas lojas online ou vice-versa.

  • O marketplace (shopping virtual) é capaz de resgatar esse consumidor, trazendo-o para a loja em questão, ou de conseguir novos clientes que descobrem seu estabelecimento ao navegar pela rede. Eu já escrevi como a loja virtual é pode aumentar as vendas das lojas físicas neste artigo. Acesse para entender!
  • Como a tecnologia facilita a busca por produtos, o cliente pode acabar encontrando outra oferta em outra loja do mesmo shopping. Você, como gestor do marketplace, continua ganhando o percentual daquela venda.

Mostre estatísticas! Você sabia que mais de 58 milhões de brasileiros usam a internet para realizar compras? (E-bit | Nielsen, 2019) Outro fato relevante aconteceu durante o Natal de 2017, quando as vendas pela internet superaram, pela primeira vez, as vendas feitas pelos centros comerciais. O estudo foi feito pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional dos Dirigentes Lojistas (CNDL) em 27 capitais brasileiras, e indicou que 40% dos consumidores pretendiam adquirir presentes pela rede, em contrapartida aos 37% que pretendiam realizar as compras em Shopping Centers.

A questão é: as lojas precisam também estar presentes no ambiente online, sob pena de perder competitividade no mercado.

Passo #2 – O peso da marca.

Ao mesmo tempo em que você deve mostrar a vantagem dos lojistas de se e posicionarem na internet, é preciso ressaltar a importância de integrar seu projeto de e-commerce em vez de abrir um e-commerce independente.

É essencial mostrar os ganhos de se aliar a uma marca forte e conhecida pelo público, da mesma forma que no mundo físico. Isso trará credibilidade para a loja e seus produtos. Outra vantagem para os lojistas é contar com uma estrutura já montada, pronta para uso, o que torna os custos muito menores.

Passo #3 – A tecnologia para o marketplace.

Quando houver um bom número de lojas querendo fazer parte do seu shopping virtual, chegará o momento de escolher a melhor tecnologia de marketplace

O sistema escolhido deve ser robusto e capaz de realizar vendas de forma ágil, permitindo que o cliente compre em diversas lojas mas que realize um único pagamento (check-out único).  Entenda como esse sistema funciona no artigo: Como funciona o split de pagamentos para marketplaces?

Como você estará lidando com lojistas com pouca experiência no ambiente digital, o painel de gestão da plataforma também deve ser bastante intuitivo.

Passo #4 – Divulgação.

O último passo da implantação o marketplace é a divulgação! Aproveite toda a mídia que já existe para o shopping físico, compartilhando links e destacando as lojas que fazem parte do shopping virtual. 

Em seguida, você deverá começar a atuar no marketing digital, trabalhando com redes sociais, conteúdo sobre os serviços, eventos e produtos do shopping em um trabalho contínuo e sem prazo de encerramento, exatamente como as promoções da loja física. A grande vantagem é a união de forças de todos os lojistas e a divisão dos custos.

Elabore promoções e ofereça outras vantagens para quem acessar a loja virtual. Você pode lançar campanhas que envolvam a loja virtual + loja física para estimular a visita do consumidor ao Shopping.

#

Para conhecer outros pontos importantes sobre a implantação de um shopping virtual acesse também o passo a passo ilustrado. Não deixe de tirar suas dúvidas nos comentários ou entrar em contato com  a equipe Flexy aqui. 

Comentar

5 thoughts to “Por onde começar a implantação de um shopping virtual?”

  1. Faço parte de diretoria CDL hj estou presidente, e gostaria de apresentar um projeto de um centro como ou shopping virtual, com vantagens para as empresas como para o consumidor.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Você também pode gostar