projetos de e-commerce B2B

3 erros imperdoáveis para projetos de e-commerce B2B

Quero aproveitar o lançamento do nosso primeiro e-book, focado em e-commerce descentralizado para indústrias, para fazer uma provocação. Vejo muitos projetos de e-commerce B2B com um grande potencial, mas que acabam naufragando por um ou outro fator. Alguns erros nessa área são, simplesmente, imperdoáveis – porém, muitos gestores continuam insistindo nessas práticas.

No artigo de hoje, vou elencar as três principais armadilhas de projetos de e-commerce B2B que devem ser evitadas por todos. Leia Mais

publicitários e o e-commerce

Publicitários e o e-commerce: uma parceria de sucesso

Com um número expressivo de crescimento, o e-commerce tem sido alvo de especulação de diversos setores produtivos. Contou com 51 milhões de consumidores em 2013, segundo dados da Confederação Nacional dos Dirigentes Lojistas (CNDL), e isto tem feito com que muitos profissionais vejam neste mercado uma oportunidade. O setor de serviços tem espaço online garantido e é a partir desta informação que mostraremos como os publicitários também podem se beneficiar neste ambiente. Leia Mais

Impostos no e-commerce: as vitórias do comércio eletrônico na área tributária

Dados divulgados pela consultoria e-Bit evidenciam os fatos: o comércio eletrônico não pode ser mais ignorado pelo varejo. As vendas no varejo pela internet no Brasil cresceram 28% de 2012 para 2013. Foram movimentados R$ 28,8 bilhões em vendas pela internet só no Brasil. Só em 2013, mais de 53 milhões de pessoas compraram online e chegamos a 37 mil lojas virtuais, segundo a Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm). Em 2014, a expectativa é alcançar 45 mil lojas e faturar R$ 39,5 bilhões neste ano. E está alcançando, principalmente, nas datas comemorativas, quando as vendas online tem superado – e muito – as do varejo tradicional. Frente a estes números, é preciso dar atenção também a questão dos impostos no e-commerce, que muitas vezes parece andar na contramão deste crescimento, apesar dos amparos técnicos que a ABComm presta para que os legisladores comecem a analisar com mais cuidado as particularidades do comércio eletrônico. Leia Mais

cases de e-commerce

5 erros perigosos (e comuns) em um shopping center virtual

Quando você decide ingressar no comércio eletrônico, há duas opções: abrir uma loja virtual própria, ou apostar na entrada em marketplaces, ou seja, shoppings virtuais, com um aglomerado de marcas e produtos. Existem alguns shoppings virtuais que utilizam a marca de um grande varejista do mercado, como o Extra e o Walmart. Já o Mercado Livre é um exemplo de marketplace que não utiliza marca ligada ao varejo como pano de fundo. Leia Mais