Agências: seus clientes ainda não vendem pela internet?

Como convencê-los a contratarem uma boa plataforma de e-commerce.

No início de 2018, eu escrevi um artigo abordando o e-commerce como oportunidade para agências de publicidade, marketing e comunicação. Um ano depois, essa ideia continua latente. Parto do princípio de que você já tomou a decisão de aumentar os serviços da sua agência e está pronto para implantar, junto com o seu cliente, uma loja virtual. Hoje, vou ajudar você a utilizar os argumentos para convencê-los não só a vender pela internet mas também a escolher a plataforma de e-commerce ideal – aquela que melhor se adéqua a seu negócio.

1 – Números não mentem.

Vale começar pelos dados surpreendentes do e-commerce no Brasil. Não é preciso muito esforço para demonstrar o crescimento de transações online, de e-consumidores e de lojas online. Há várias fontes confiáveis que indicam uma realidade: varejistas ou atacadistas que ainda não vendem pela internet podem estar perdendo competitividade. Explique para seu cliente, com números reais, que é chegada a hora de considerar a criação de um canal de vendas online –  antes que ele fique para trás!

2 – Analise seus clientes.

Certamente, nem todos os seus clientes estão prontos para começar a vender pela internet. Escolha os mais maduros, aqueles que já tenham um modelo de negócio e preços bem definidos, estrutura para estocagem e logística e potencial para investir em tecnologia. Conheça outras características aqui. A ideia não é sobrecarregar a agência!

Mas faça uma análise completa: como os consumidores se comportam, onde moram, quais os produtos mais procurados, quais são as condições de pagamento, os diferenciais, quem são os concorrentes (aliás, será que esse já vendem pela internet?). Entenda também como é a dinâmica interna da empresa.

Acredite, conhecer as peculiaridades do negócio vai ajudar você a convencer seu cliente a contratar uma plataforma de e-commerce preparada para lidar com toda a complexidade de uma empresa madura.

3 – Foco nos resultados: o plano é vender mais.

Deixe claro que é interesse da agência e do fornecedor da plataforma de trazer resultados palpáveis para a empresa. Afinal, todos vão sair ganhando com o sucesso da loja!

Por um lado, a plataforma terá a responsabilidade de manter a loja disponível para o mundo inteiro e o tempo todo, (dentro dos limites da SLA), e integrada com todos os serviços financeiros e logísticos existentes, garantindo a automação do processo de vendas. Por outro lado, a agência ficará responsável por atrair clientes para o e-commerce com uma mensagem clara – a fim de conseguir usuários qualificados (potenciais clientes e não meros curiosos).

Não esqueça que o seu cliente também carrega a responsabilidade de garantir a qualidade dos produtos e com bons preços. Isto é, cada um trabalhará em sua função para alcançar o mesmo objetivo e de forma certeira.

O caminho é certo. Se seu cliente não está conseguindo crescer nos canais que já atua, uma estratégia natural e inteligente é criar um novo canal de vendas online. Explique que se o plano é faturar mais, os investimentos para realizar uma expansão física seriam muito maiores. E os resultados? Às vezes nem tão promissores.

Entenda melhor no artigo: Diminua custos de comercialização com as vendas online.

Você pode frisar também que uma plataforma robusta permite a mensuração dos resultados, como acessos e conversões de venda. Garanta para ele que sua agência apresentará os resultados periodicamente, sempre focando em melhorar as vendas!

4 – O barato sai caro!

Seu cliente provavelmente vai querer encontrar as soluções mais “em conta”. Deixe ele livre da ilusão de que, caso seja necessário, eles poderão fazer a troca de plataforma. Realizar a migração de plataformas pode trazer muitas dores de cabeça! Já falei sobre os desafios de fazer a troca aqui.

É preciso que a plataforma de e-commerce contratada seja adaptada de acordo com a previsão do crescimento – o que chamamos tecnicamente de demanda elástica. Ou seu cliente quer vender pouco?

Ao contratar um serviço mais barato, você lida com um servidor que apenas funciona até determinado número de visitas, sem possibilidade de aumento. Isso acaba gerando gastos a mais, já que você será instruído pela empresa a contratar um serviço que permite mais acessos por um preço mais alto.

Algumas soluções oferecem um projeto altamente estático, o que dificulta a personalização para atender as necessidades de clientes de diferentes segmentos. Os sistemas precisam oferecer serviços agregados e devem se adaptar ao modelo de negócio escolhido pelo cliente.

Lembre-se: se esse software não conseguir acompanhar o modelo de negócio, os dois não são compatíveis! Por isso, mostre a ele soluções completas do mercado.

5 – Duplo suporte

É importante frisar que seu cliente terá suporte redobrado! Quando uma agência decide fazer parcerias com empresas de tecnologia, ela não precisa se especializar nisso e nem precisa contratar pessoas específicas, podendo focar no seu core business (no que realmente ela sabe fazer).

Para o cliente da sua agência, isso significa apoio em todas as áreas! Sua equipe desenvolverá o layout do site, cuidará das campanhas de divulgação e toda a estratégia digital. A empresa de tecnologia ficará responsável pela programação do software, suporte e manutenção, de acordo com as demandas enviadas pela agência.

Boas plataformas de e-commerce oferecem um programa de parcerias para auxiliar as agências na parte técnica e comercial. Aqui na Flexy, por exemplo, auxiliamos até a montar o modelo de negócio de venda das lojas virtuais. A agência se encarrega de realizar o projeto com base nos modelos técnicos oferecidos, nós entregamos o projeto finalizado.

Mais argumentos?!

Blinde-se com ainda mais argumentos para convencer seu cliente a finalmente vender pela internet contratando uma boa plataforma de e-commerce. Abaixo, algumas dúvidas comuns que eu já respondi:

  1. Por que os preços das plataformas são tão diferentes?
  2. Em quanto tempo consigo colocar meu e-commerce no ar?
  3. Plataformas com muitos ou poucos clientes: entenda qual é a melhor para você.

Acesse nosso blog para conhecer muitos outros materiais!

As agências devem se aproveitar do seu papel privilegiado de “conselheiras” e ganhar competitividade no mercado, se diferenciando do restante. Para isso, não é preciso dominar todas as áreas e, sim, formar parcerias com as melhores empresas!


Ainda não tem uma empresa parceira? Entre em contato com a gente aqui para conhecer as condições.


Veja também!

Cristiano Chaussard

Especialista em E-commerce no Atacado, Marketing de Relacionamento e CRM pela ESPM e Gestão da Inovação pela USP, Fundador e Diretor de Expansão da Flexy Digital e Presidente ABComm/SC (Associação Brasileira de Comércio Eletrônico em Santa Catarina).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.